quinta-feira, março 02, 2006

Raul Brandão: 139 anos depois

Muito breve, muito breve, é o post de hoje. Diametralmente oposto à qualidade da obra de Raul Brandão, escritor que nasceu na Foz do Douro a 2 de Março de 1867. Escolher um dos seus trabalhos é difícil, mas hoje sugiro que leiam Jesus Cristo em Lisboa. Escrito em parceria com Teixeira de Pascoaes - embora se saiba que grande parte é inteiramente da autoria de Raul Brandão - este texto para teatro não é encenado em Lisboa, tanto quanto sei, desde 1980. Bem falta nos fazia ver de novo em palco - e eu, que nunca o vi... - o retrato delirante e sarcástico de uma sociedade que se recusa a aceitar a nova vinda do Messias. Mas porque diabo teria logo que acontecer nos nossos dias e em Lisboa, perguntam os personagens?... Vade retro!

Com a devida vénia ao site do actor Antonino Solmer, reproduzo esta imagem da encenação da peça feita em 1978 por Norberto Barroca e Carlos Wallenstein, no Teatro Municipal de São Luiz. Em primeiro plano, o saudoso Canto e Castro.

Comments:
Bom espaço gostei do blog Um abraço
 
Obrigado pelo apoio! Volta sempre e deixa a tua opinião quando quiseres. Abraço
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?